Blog

Consumo de antiácido dispara em um ano

Puxado principalmente pela classe C e casais com filhos, o fenômeno pode estar ligado a problemas causados por estresse e ansiedade, como a gastrite

O mais recente levantamento Consumer Insights, da Kantar, mostra que a categoria de antiácido que foi a que mais cresceu no consumo no Brasil entre os medicamentos livres de prescrição (OTC) no último ano.

Foram 429 mil novos lares adquirindo esse medicamento só neste terceiro trimestre.

E 175% de aumento de vendas em unidades desde o começo da pandemia, chegando, então, ao maior nível agora.

Consumo de antiácido

Quem mais contribuiu para esse crescimento foi a classe C (+18%), uma das mais afetadas com o fim do auxílio emergencial, com o desemprego e a inflação.

E também por casais com filhos pré-adolescentes (+16,4%).

O que pode, portanto, sugerir que tal fenômeno esteja ligado a problemas causados por estresse e ansiedade, como por exemplo, a gastrite.

Outros medicamentos OTC também registraram bom desempenho este ano.

Principalmente devido à maior preocupação da população brasileira, então, com a saúde.

De acordo com dados da Kantar. mostram que o 2º trimestre deste ano foi o período de maior busca por alimentação saudável entre os brasileiros desde o começo da pandemia.

Todavia, também foi registrado um aumento de 15% de necessidade de saudabilidade no consumo entre os brasileiros em relação ao mesmo período do ano passado.

Veja também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu